JOSÉ MANUEL ARAÚJO --- O BUSHIDO - DA GUERRA AO HUMANISMO

Produto n.º: CGANESHA09
Preço (sem IVA): 9,91 €
Preço (com IVA): 10,50 €
Disponibilidade: Em stock
  • Fabricante: Projecto Apeiron-Apeiron edições
  • Fabricante - Catálogo n.º: 53/16
  • Peso: 130 gr

 

disponível em eBook:  7,30€

 

 

 

AUTOR:    José Manuel Araújo

BIOGRAFIA:  O autor iniciou a prática das artes marciais japonesas tradicionais em 1967, na Academia de Budo, em Lisboa. Possui elevadas graduações e títulos outorgados por várias organizações internacionais como a Dai Nippon Butokukai (Organização para a Defesa das Virtudes Marciais de todo o Japão), com sede em Kyoto, a International Budo Union e a International Martial Arts Federation. É Presidente da Direcção da União Portuguesa de Budo, a mais antiga organização portuguesa dedicada ao estudo e à prática destas disciplinas. Escreveu numerosos artigos sobre Budo em revistas da especialidade. Por ocasião do centenário do nascimento de Mestre Corrêa Pereira, em 2006, publicou o livro António Corrêa Pereira, fundador da União Portuguesa de Budo, com uma breve resenha biográfica e depoimentos de figuras históricas do Budo que a ele estiveram ligadas. Colaborou no livro A Génese do Karate em Portugal (1963-1969), de José Patrão (2009), com o capítulo “O Dr. Pires Martins e a União Portuguesa de Budo”.

De entre as conferências que proferiu sobre a Cultura Japonesa destacam-se “As pinturas alegóricas Zen”, na apresentação da revista Mon (2002), “Os samurais e o Bushido”, no convento da Arrábida (2008), “A prática do Budo na sociedade actual”, no 40.º aniversário da Associação Shotokai de Portugal (Évora, 2009), e “António Corrêa Pereira e a perenidade dos valores do Bushido”, na Sociedade Histórica da Independência de Portugal (2013).

Em 2016, teve a honra de ser um dos shihan convidados a executar uma demonstração de Budō no reconstruído Seiryuden, no templo de Shoren-in, em Kyoto, em frente da imagem de Ao Fudō Myō-ō (representação azul de Cetaka), datada do período Heian, classificada pelo governo japonês como Tesouro Nacional, na presença de S.A.R. Higashi Fushimi Jiko, Superior do Templo de Shoren-in e Sosai (Governador) da DNBK, de Tesshin Hamada Hanshi, Presidente da Dai Nippon Butokukai, e de outras altas individualidades. Nesta ocasião, apresentou outra demonstração no histórico Butokuden, na presença de S.A.I., a Princesa Akiko de Mikasa, e recebeu o Butoku Dedication and Service Award (武徳功労賞), em reconhecimento da sua dedicação de longos anos ao Budō e à difusão dos seus princípios.

As áreas académicas a que se dedica incluem a Música (em que é Doutor pela Universidade de Aveiro), a Filologia Clássica (que estudou na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa), a Língua Japonesa e a Cultura Oriental.

 

EAN: 9789898447661  *  92 pág

CARACTERÍSTICAS:  140 X 195  |  Out. 2016  | encadernação capa mole c/ badana

SINOPSE: O Bushi (武士), nobre guerreiro japonês, desenvolveu capacidades de combate que se tornaram lendárias. No entanto, tal fama não se ficou a dever apenas aos conhecimentos técnicos de artes de combate, particularmente com o arco e flechas, a lança ou a espada, obtidos a custo através de uma prática de extremo rigor e exigência. As obrigações do samurai, nome por que ficou conhecido, tinham implicações sobre toda a sua forma de viver, e foram sendo fixadas num código de conduta que tomou os nomes de Bushidō (武士道, Via do Guerreiro), ou Kyūba no Michi (弓馬の道, Via do Arco e do Cavalo).

O autor desenvolve neste livro matérias tratadas em conferências e artigos publicados em revistas da especialidade, que resultam da sua dedicação de meio século à prática de várias disciplinas marciais japonesas tradicionais, acompanhadas por uma permanente investigação sobre a matéria.

O Bushidō deixou a sua marca nas diversas artes e vias de aperfeiçoamento que atravessaram a sociedade nipónica até aos dias de hoje, mesmo as mais improváveis, como a cerimónia do chá, Sadō (茶道) ou a caligrafia, Shodō (書道). Tal como numa técnica mortal de sabre, a perfeição do gesto resulta do equilíbrio entre o espírito e o corpo, evidenciando a influência do Budismo Zen.